100%

Marcelo lamenta superlotação de ônibus escolares e pede planejamento à Educação

■ A problemática vivida pelos estudantes da rede municipal de ensino de Barra Velha na primeira semana de aulas, relativa às deficiências do transporte escolar municipal, foi alvo de cobranças do vereador Marcelo Nogaroli (PMDB) na sessão legislativa desta terça-feira, dia 21. Imagens de ônibus superlotados e informação de que uma criança passou mal supostamente devido ao calor num veículo com mais de 90 alunos, neste último dia 21, na Rua Odorico Magalhães, causaram a revolta do parlamentar.

■ “Esses critérios de lotação de ônibus são desconhecidos. Fui procurar o setor, foi confirmada a superlotação, e sabemos que têm aumentado os alunos, e faltou planejamento. Cadê o planejamento?”, questionou o parlamenta. “Se sabemos que se tem aumentado de alunos, e por isso volto a dizer, temos que saber também que vamos precisar de mais ônibus”, destacou, na tribuna.

■ Nogaroli referiu-se também à questão de alunos que tiveram o transporte suspenso devido à distância da escola. “Passou-se um ano. Não poderiam ter informado antes que quem mora a menos de 1km não teria mais o benefício?”. Para Marcelo, durante sete ou oito anos o benefício foi dado, e o número de matrículas foi aumentando. A Secretaria de Educação local deveria ter feito uma publicação mais ampla, com antecedência, alertando de que a prioridade é para alunos mais distantes. “Os ônibus superlotados representam perigo e risco para essas crianças”, frisou o parlamentar.

■ O parlamentar ainda lembrou que anos atrás, uma criança já foi atropelada na região do Mercado Viero, na esquina da Odorico Magalhães. “Hoje, o aluno passou mal, e os bombeiros tiveram que atendê-lo”, denunciou Marcelo. Em aparte, o vereador Eduardo Peres, o Tainha (PPS), sugeriu a contratação de mais ônibus. Também participando do debate, Doutor Jorge Borghetti (DEM) cobrou providências do Departamento de Trânsito. “Eu não posso transitar com o meu carro superlotado. Como um ônibus estudantil tem liberação? É crime”, criticou.

■ Marcelo destacou que se cortaram ou limitaram ônibus por questões de economia, esqueceram que o setor educacional é prioridade. “Foi um ato mal pensado. Eu coloco a educação como uma das prioridades. E para a Educação, existe verba, pois não se dá conta de gastar os 25% exigidos em lei”. Nogaroli finalizou que se não é possível a compra de novos ônibus, que sejam contratados outros veículos para prestar o serviço.

Câmara de Vereadores ■ Assessoria de Comunicação
Fone (47) 99921.4527 ou 3446.7800, ramal 808 
Texto: Juvan Neto – Jornalista SC 01359 JP
Informação Pública 018/2018

Notícias

Revisão biométrica obrigatória.
Revisão biométrica obrigatória.

O eleitor que não fizer a revisão biométrica terá o título de eleitor cancelado e poderá ter o CPF suspenso pela Receita Federal. Prazo vai até o próximo dia 28 de junho de 2019.

Sessões da Câmara Mirim iniciam amanhã
Sessões da Câmara Mirim iniciam amanhã

Eles foram eleitos no final do ano passado através das eleições escolares e agora assumirão o mandato de um ano. O projeto chega a sua 5ª legislatura com o objetivo de ensinar princípios básicos da política para jovens alunos.