100%

Vereadores prestam apoio a agricultores de Barra Velha após impasse na venda de hortaliças

 

Os vereadores de Barra Velha saíram em defesa dos problemas relativos à chamada pública para a venda de legumes e hortaliças para a merenda escolar por parte dos produtores da agricultura familiar em Barra Velha, a qual se transformou numa denúncia junto ao Ministério Público local. Em plenário, parlamentares como Marcelo Nogaroli (MDB), Juliano Bernardes (MDB), Thiago Pinheiro (PSB) e Nando Bernardina (PP) expressaram solidariedade aos produtores rurais, como o casal José Floriano e Rosângela Carvalho, presentes na sessão.

Segundo os produtores, a licitação promovida pelo Município teve problemas e não cumpre exigências legais. A cooperativa vencedora, na versão dos denunciantes, é de fora, e possui apenas dois produtores rurais locais, contra 15 agricultores do grupo perdedor, formado por agricultores de Medeiros e Itinga, entre outras localidades, e que questiona o resultado na Justiça.

Na visão do vereador Thiago Pinheiro, os agricultores barra-velhenses se sentiram lesados e acertaram ao buscar os meios cabíveis. “Se houve algo irregular, que seja apurado”, observa Thiago, que junto com Juliano Bernardes, convidam para uma reunião dos produtores, no próximo dia 4 de julho, em Medeiros, para discutir as demandas da categoria.

Já Nando Bernardina destacou que “não acreditou” quando soube que mais de 15 produtores locais foram desclassificados da chamada, e uma cooperativa que tem produtores até do Espírito Santo, e com apenas dois agricultores da cidade, foi a vencedora.   

Já Juliano e Nogaroli revelaram aguardar a posição do Ministério Público acerca da demanda dos agricultores. Segundo o professor e vereador, a base econômica de Barra Velha é a agricultura, junto da pesca. “Nosso prefeito é do interior, de Rio Novo, foi criado no interior, em Medeiros, e seu plano de governo defende os agricultores. Precisa ser colocado em prática”, observou.

Marcelo Nogaroli também destacou sua posição. O vereador foi procurado por Rosângela logo no início do impasse entre os agricultores e a Prefeitura. “O agricultor precisa ser valorizado”, enfatizou Nogaroli. “Não só cumprindo a lei que prevê a compra da merenda, mas também destinando espaço maior aos produtores aqui no centro, criando um espaço para eles revenderem suas plantações durante a Festa Nacional do Pirão, por exemplo”.

Saiba mais

A licitação para a compra da merenda escolar por parte da Prefeitura teve edital lançado no final de março. O grupo que perdeu a licitação, aberta no dia 7 de junho, ainda não está formalmente integrado numa cooperativa, mas possui toda documentação legal para revender sua produção.

Rosângela Carvalho, uma das produtoras, destaca que os agricultores já revenderam a merenda há seis anos para a Prefeitura, e com documentos atualizados, nunca tiveram problemas. Segundo ela, os agricultores até tentaram negociar com a cooperativa ganhadora, sem sucesso.

“Nós investimos, plantamos, e estamos prejudicados”, observa ela. O grupo optou por apontar possíveis irregularidades na licitação diretamente ao Ministério Público, que irá investigar a situação. “Nós queremos anular a chamada pública”, comenta Floriano.

 

Câmara de Vereadores

Assessoria de Comunicação

■ Fone (47) 99921.4527 ou 3446.7800, ramal 809

Informação Pública nº 87/2018

 

 

Notícias

Prefeitura desgovernada.
Prefeitura desgovernada.

Vereador falou sobre a falta de responsabilidade e conhecimento do prefeito em administrar Barra Velha.

Moção de Congratulações
Moção de Congratulações

Tenente da Polícia Militar de Barra Velha Ruy Florêncio Teixeira Junior, recebeu na noite desta quinta feira (07), a moção de congratulações nº 18/2017 por proposição do vereador Mauricio Simas, subscrita pelos demais vereadores.